Crónicas de um Engenheiro – Quer Roubar? Seja Servido

Como já devem ter percebido, e como é óbvio, apesar de não ser a minha área académica o ramo do Turismo é-me bastante próximo. Por isso mesmo, presto atenção a certos aspectos do ramo hoteleiro.

Sendo a administradora deste blog recepcionista numa cadeia hoteleira, há um ponto que a mim, particularmente, me incomoda, tanto pelos trabalhadores como pelos clientes: A Segurança. Como mero leigo, na área, desconhecia certos aspectos do funcionamento de um hotel, que me foram esclarecidos, um dos quais foi a total ausência de qualquer segurança quer à porta do hotel, quer no seu interior. Mesmo quando existem câmeras de vigilância, muitas vezes estão desligadas, tendo como objectivo apenas “assustar” e evitar qualquer acto de banditismo.

Ora, isto a mim revolta-me imenso. E revolta devido ao facto de, entre as condições mínimas de trabalho em qualquer área, a segurança devia ser algo primordial. Como pode um trabalhador do hotel realizar o seu trabalho de maneira exemplar se, a qualquer momento, pode ser confrontado com todo o tipo de ameaças? E como pode um cliente estar descansado sabendo que, em pleno centro da cidade, onde há movimento constante, não há ninguém que assegure que os seus bens (viaturas por exemplos), ou mesmo eles próprios, podem ser lesados? Devo relembrar que hotéis encontram-se em funcionamento 24 horas por dia, e que, muitas vezes, apenas se encontram 1 ou 2 funcionários a trabalhar durante a noite. O que podem esses funcionários fazer perante um grupo armado? Ou mesmo desprovido de armas, se um grupo de “amigos do alheio” entrarem hotel adentro o que podem eles fazer? Os criminosos não vão fazer uma pausa para ser chamada a polícia, muito menos esperar sentados a beber um carioca de limão na ansia que a polícia chegue ao local para tomar medidas.

O que fazem os hotéis com os lucros tão afamados e tão elogiados na comunicação social?

Dá que pensar.

 

“Metade do trabalho realizado neste mundo é para fazer as coisas parecerem o que não são.”

(Elias R. Beadle)

 

rodape simply life

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s